A saga de um atleta para se manter nas competições e festivais de longboard

0
265
André Mikimba, na luta pelo longboard profissional se ajusta as condições com a "vakinha" que lhe foi aconselhado

André Luiz Fernandes Martins, conhecido como “Mikimba”, tem 33 anos de idade, nascido cidade de Santos, morando no Guarujá, desde a sua vinda ao mundo, aprendeu a surfar com 4 anos de idade, começando a praticar o esporte com 11 anos de idade. André leva uma vida saudável, tranquila e regrada, entre boa alimentação e treinos intensivos para evolução no longboard.

Mikimba sempre ousou o que fazer e não fazer no longboard, mas a suas principais referências nacionais do longboard brasileiro são Neco Carbone, Cisco Arana, Augusto Olinto, Wagner Mingotti. No estilo clássico me espelho no Danilo Rodrigo o“Mulinha”, Amaro Matos, Jaime Viudes, Phill Razman, Marcelinho do Tombo entre outros. E a referência gringa são os longboarders Joel Tudor, Taylor Jensen, Duane Delsolto serve de inspiração para André “Mikimba”.

“Comecei a migra para o longboard com 16 para 17 anos de idade, quando comecei a usar as pranchas da Escola de Surfe do Legend Pirata, ele viu que eu levava jeito e começou a me treinar e ajudou nesta migração da pranchinha com seus aéreos e rasgadas para o longboard fazendo um belo footwork e noserider, finaliza André “Mikimba”.

André teve duas fases de competição entre 2003 a 2005 e 2012, até agora sempre competindo os campeonatos profissionais amadores, regionais e muitos festivais de longboard. Na primeira fase ele esperava as coisas acontecerem com pouca iniciativa, já na fase atual ele busca mais do que espera entre patrocinadores e apoiadores do esporte, procurando sempre as grandes marcas e empresários do ramo.

Seus principais apoiadores é a Spy Eyewear, Go’sport manager, Fuwax, Bully’s, Marcelo Carbone e Neco Carbone, Pavani Quilhas e Crossfit Baixada. Atualmente não conta com nenhum incentivo do Governo Municipal, Estadual e Federal, mas busca neste ano alguns recursos do Bolsa Atleta. A falta de recursos dificulta um pouco sua mobilidade entre viagens para as competições nacionais e internacionais, os valores são muito altos e alguns eventos competitivos é em dólar. Tomando atitude, aonde se encontra em uma situação de dificuldades, “Mikimba” foi indicado por seus amigos e conhecidos a fazer uma “vaquinha online”, para tentar angariar valores para seu trajeto competitivo, já fez muitas rifas, para conseguir competir os eventos nacionais e internacionais. “Eu não vivo do esporte sou montador de móveis, é de onde vem 85% da minha renda e o restante vem de aula de surf, venda dos kits de premiações que conquistei e alguns bicos em fábricas de pranchas”, salienta o atleta.

Ele diz, mais: “O surf ou qualquer outro esporte é uma grande arma para formação de cidadãos de bem, para praticarem o bem sem saber a quem, porém nós precisamos de muito incentivo da mídia, patrocinadores e alguns apoiadores no esporte amador, profissional e olímpico. Na região sempre temos alguns campeonatos escolares e universitários que ajudam diversos atletas a ter bolsa de ensino, para ter uma boa qualidade de estudo. O estudo e importante para todos e para um atleta que tem uma carreira, ele precisa estar qualificado para ter um bom emprego e uma profissão e hoje está mais fácil para estudar, existe o EAD que possibilita a todos a chance de ter um bom conhecimento, dando uma estrutura educacional a varias pessoas”.

Deus é tudo para a vida de André “Mikimba”, sua família, pai e mãe e irmãos é a base de tudo para ele, seu foco principal de vida é o seu filho Gabriel, o esporte para “Mikimba” é a coluna de sustentação para tudo.

André recomenda todo o tipo de atividade esportiva, a importância do esporte é vital para vida de qualquer pessoa, antes de praticá-lo o Indivíduo deve passar sempre em um médico, para saber se está apto para as práticas esportivas. Depois procurar escolas, ou, centro de treinamentos especializados com certificados, com regulamentação. “O surf é demais, aconselho a todos a experimentar e praticar, surf não tem idade”, diz André.

Finalizando a biografia do atleta, que luta pelo seu espaço no esporte, “Mikimba” uma pessoa de simplicidade, caráter impar, amigo, que gosta de ajudar seus amigos e todos seus conhecidos na Pérola do Atlântico, longboarder de Cristo, ele é grato a Deus por tudo que vem conquistando com o esporte, entre saúde e novos amigos. Conhecido por todos no Guarujá e no mundo surfe, ele é sempre incentivado, para nunca desistir e todos os dias dá seu melhor, evoluindo, continuando suas passadas na “tabla”, seu longboard, e viver um sonho que não é impossível, que nunca esta longe, mas sempre ao alcance de quem nunca desiste de seus sonhos. Mas com ajuda de todos isso ficará mais fácil e mais próximo de se conquistar.

Acesso a vaquinha do André “Mikimba”: http://vaka.me/472068

Redes Sociais:
Instagram: @andremikimba
Facebook: André “Mikimba”Martins

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui