Atletas de Ilhabela conquistam títulos de campeões brasileiros no Parataekwondo

0
52

A participação dos atletas de Ilhabela no Campeonato Brasileiro de Parataekwondo, no domingo (1º), na capital paulista, rendeu três pódios: Lia de Souza Santos, categoria P20, e Leonardo Rocha, categoria K40, conquistaram o 1º lugar; e João Vitor dos Santos, na categoria P33, a terceira colocação.

Segundo o site do Comitê Paralímpico Brasileiro, esta é a primeira edição do campeonato que contou com a participação de 20 taekwondistas sendo três deles do arquipélago. “As histórias de vida e superação de atletas são constantemente noticiadas, mas quando paratletas agarram uma oportunidade e despontam a exemplo da Lia (25), Leonardo (17) e João Vitor (15), temos a certeza que estamos no caminho certo, oferecendo oportunidade, inclusão, integração, incentivo ao esporte, educação de qualidade e confiança”, declarou o prefeito Márcio Tenório.

A diretora da entidade destaca o apoio da Prefeitura e a alegria dos alunos. “Foi muito legal, estamos realmente radiantes com essa prova, que contou com jurados internacionais e olheiros em busca de atletas para as paraolimpíadas. Tivemos uma incrível classificação graças à parceria com o professor Márcio Santos que incentivou e preparou esses atletas. A nossa gratidão pelo seu empenho e dedicação”, disse Deyse Moreira.

O professor Márcio Santos, da Secretaria de Esporte e Lazer, há um ano ensina a prática do parataekwondo na instituição. O objetivo é levar o esporte às pessoas com as mais diversas deficiências, incluindo também a participação em competições de parataekwondo, tanto em âmbito estadual como nacional. “No mês de abril, três das atletas downs estiveram no campeonato piloto da Federação de Taekwondo do Estado de São Paulo. E no domingo, outros três atletas estiveram no Campeonato Brasileiro de Parataekwondo, também na capital paulista”, disse o faixa preta quarto dan. “As aulas são ministradas todas as quartas-feiras para todos os 85 alunos da entidade com o apoio dos funcionários da Apae, estagiários da Selar e toda administração municipal. Esse trabalho tem gerado frutos através das medalhas conquistadas em competições. Depois de um ano de prática foi possível realizar um exame de faixa, além de filiar alguns deles juntos às entidades oficiais”, acrescentou.

A cerimônia de troca de faixa foi realizada na quinta-feira (28), na sede da Apae. Na ocasião, 16 dos alunos trocaram a faixa branca pela amarela. Essa troca simboliza uma nova etapa do atleta dentro do esporte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui