DÁCQUA: Cascudo Zebra (hypancistrus zebra)

0
1244

m 1989 o mundo dos fanáticos por cascudos entrou em polvorosa! Eram publicadas as primeiras fotos de uma espécie de cascudo ainda não descrito, mais uma das raridades do
rio Xingu, com o corpo listrado de preto e branco. Foi chamada imediatamente de
zebra pleco, ou Acarí zebra.

Os acaris zebra são endêmicos do Rio Xingu. Sua descrição original os coloca em Altamira no Estado do Pará, mas os nativos afirmam que também podem ser encontrados na porção matogrossense do rio. O rio Xingu possui muitas rochas de origem vulcânica extremamente
intrincada, lar perfeito para muitas das mais exóticas espéciesde cascudos.

Quando coletados para coletas de dados para sua descrição científica por Schliewen e Stawikowski, em 25 de Setembro de 1988, a temperatura ambiente era de 34,5ºC, a água estava a 32,2ºC, até 35ºC fora registrado neste dia. O PH estava em 6,5 em média, a condutividade da água 120uS/cm e o DH cerca de 1º. A quantidade de ferro era menos de
0,05mg/litro.

Por ser uma espécie pequena (cerca de 10 cm), são muito adequados para aquários. Como muitos outros cascudos brasileiros, são bastante adaptáveis e toleram algumas diferenças
mínimas nas condições da água de seu tanque. Até em PH pouco acima de 7 e alguma dureza são toleráveis. No dia a dia, temperaturas de 22ºC a 28ºC são adequadas. Mas a qualidade da água é crítica, Estes peixes exigem água muito limpa e com excelente
oxigenação. Aeração suplementar é muito recomendável, como, aliás, toda espécie natural do singular Rio Xingu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui