Vereadores de Ilhabela sofrem sérias ameaças

0
321

Os vereadores de Ilhabela, principalmente, os de oposição ao prefeito Márcio Tenório, estariam sendo vítimas de supostas ameaças, até por pessoas armadas, após a instalação de uma CEI(Comissão Especial de Inquérito) e suspenderem licitações, através do MP(Ministério Público.. Denúncia foi ontem, na tribuna da Câmara, pelo vereador Luizinho da Ilha.

Na semana passada, o presidente da Câmara, Marquinhos Gutti, fez um boletim de ocorrência na delegacia de polícia da cidade, por supostas ameaças feitas por um empresário e político de São Sebastião, para se resguardar, não entrando em detalhes sobre que tipo de ameaças os vereadores teriam sofrido.

“Fiz um boletim só para me precaver. Ele queria uma reunião eu falei que não poderia ajudar. Só que achei estranho. Não sabia o que estava acontecendo por isso fiz boletim, para resguardar”, comentou Gutti, na ocasião.

O empresário teria ido até a Câmara pedir para que a CEI fosse suspensa, em defesa do prefeito Tenório. Segundo informações, extraoficiais, o empresário teria alegado que possuía gravações envolvendo vereadores que aprovaram a CEI.

Denúncia
Na sessão de Câmara o vereador Luizinho da Ilha, ocupou a tribuna e confirmou as ameaças. Segundo ele, as ameaçavas tem como objetivo impedir o trabalho dos vereadores, segundo consta, com relação ao prosseguimento da CEI.

“Estamos sendo ameaçados, coagidos, ameaçados por gente armada, para que os vereadores desta casa não continuem seus trabalhos”, denunciou ele.

“ Falaram de uma gravação clandestina, mas espero que as pessoas que aparecem na gravação, apareçam e façam oficialmente suas alegações. Que as tornem publicas”, disse.

Luizinho, que não forneceu detalhes da gravação, comentou ainda que tem em sua casa com monitoramento e dois cachorros e que ameaças estariam sendo feitas supostamente por gente envolvida na polícia, na política e até mesmo, em facções criminosas.

“Vejam o Jornal Nacional, estão matando por dez mil reais, imaginem aqui, na Ilha, cujo orçamento é de R$ 1 bilhão e contratos variam de R$ 34 milhões, de limpeza pública e de R$ 67 milhões, de pavimentação. Tem muita coisa em jogo aqui em Ilhabela”, falou.

Não conseguimos contato com o presidente da câmara, Marquinhos Gutti, para saber se o legislativo solicitou, oficialmente, ao MP(Ministério Público) e a polícia proteção aos vereadores, principalmente, aos que integram a CEI.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui